terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Sempre em mim...



Como ficar calada , se me sufoca e me transborda essa saudade ? A falta do que foi e já não é mais, do que ama mesmo distante, mesmo só. Como segurar o que eu preciso tanto falar ? Como não te lembrar cada segundo que eu morro de saudade? Que morro por dentro e por fora, de novo, de novo e de novo. Que me deixa sem cor , sem luz, sem ar, sem chão, essa tua ausência. A cada segundo longe, leva um pouco da minha alma, e não devolve mais. A cada segundo de saudade, sinto que sou mais tua. E que tu não és mais meu. Vejo o quanto valeu a pena, saber que não foi sonho, que não foi mentira, que foi real, foi bonito, foi sincero. Que toda a minha entrega foi fiel, que não foi em vão. Faria novamente, faria todos os dias. Como a primeira vez. Você deixa ? Eu quero , eu preciso de você aqui, como sempre, você vem ? Se quiser eu vou te buscar, te dou uma carona dentro de mim , e te sequestro no meio do caminho, pra te ter aqui , sempre , pra sempre, pra você não fugir, não me deixar, não de novo. Eu não sairia de perto nem por um pedido seu. Nem que me implorasse. Eu não seria capaz de quebrar uma promessa minha. Eu sou fraca e não ficaria bem sem você por perto . eu ainda não aprendi a me virar sozinha, na verdade nunca soube me virar sozinha depois de voce, e você bem sabe disso. Tanto sabe que me deixou meio que mal acostumada com todas as vontades, mas se existe uma, uma só que eu queria, era Teu corpo perto do meu, tua alma perto da minha, você perto de mim, aqui, assim, bem assim. Sentindo teu cheiro, teu hálito, teu calor sendo trocado com o meu, teus olhos sem saber pra onde olhar , querendo ficar, querendo fugir. Mas sempre aqui, sempre em mim. Porque teus olhos é o que de mais maravilhoso eu posso ver. Você tem o que eu preciso, não me deixa ir. Eu quero isso de novo, e de novo, mais uma vez e sempre.

Um comentário:

Brito... disse...

Visitando pela primeira vez seu blog. Muito bom, gostei. Já estou seguindo. Abração.

ocafofodobrito.blogspot.com